Oxum Opara e Ogum

OXUM OPARA É OGUN

história de Opará e Ogum, lenda na qual Ogum toma as terras de Oxum e lhe faz sua companheira. Contudo existe a continuidade, afinal sendo Opará astuta, não seria fácil um homem, por mais valente que seja, conquistá-la.

Após Ogun Warin invadir as terras de Oxum, e os festejos que se deram por diversos dias, Ogum tentava por toda forma agradar Oxum, afinal Ifá o orientou que o povo iria ser dominado a força, mas a joia rara que o esperava, teria que ser conquistada.
Ogum então tentou de um tudo, primeiro mandou que todos caçadores trouxessem as aves mais raras que existiam na velha África, pois segunda a anciã da tribo, Oxum amava ouvir o canto dos pássaros. Oxum ouviu, agradeceu, mas mesmo assim, não mostra nenhum entusiasmo. Após isso mandou que servissem quitutes a ela, feitos de animais fêmeas, e ela assim comeu e nada de demonstrar amor por Ogum. Foi então que ele decidiu procurar Ifá, que lhe disse o seguinte:

– Quer que alguém lhe ame? Então pare de oferecer presentes, ofereça sentimento. Oxum vai te amar, quando você compartilhar aquilo que lhe faz ser o melhor.
Ogum voltou para tribo muito pensativo, não tinha entendido direito o que Ifá havia lhe dito, mas refletiu: Primeiro ele ofereceu a Oxum o canto dos pássaros, que para ele era apenas barulho, depois ofereceu animais fêmeas, que ele também não comia, pois achava a carne sem gosto. Finalmente Ogum chegou a conclusão que tinha que oferecer a Oxum o que ele mais amava, uma espada, mas não poderia ser de ferro, tinha que ser algo que agradasse Opará, mandou então buscar um tal metal dourado que se escondia abaixo da terra, que Oxum tanto gostava, que era o Ouro, mas todos guerreiros fracassaram em buscar, então ele mesmo foi e pegou com as próprias mãos. Mandou que o melhor ferreiro de sua tribo fizesse uma espada com ele, mas novamente não fizeram no gosto de Ogum, e ele teve que colocar a mão na massa, e forjar a mais linda ferramenta de guerra já vista pelo homem.

Enquanto isso, Oxum observava a preocupação do marido, e aquela imagem de homem grosso e insensível, que havia tomado sua tribo, foi acabando e ela viu que ele era bom e dedicado, mas esperta se manteve em silêncio. Após todo o esforço, ele decidiu comemorar com um grande banquete, para oferecer a ela o presente, mas não podia ser qualquer banquete, tinha que ser do jeito que ele gostava, então chamou todos caçadores das redondezas, e pediu ajuda, contudo todos pareciam deslumbrados, e Ogum viu que nenhum poderia entender o seu gosto. Chamou então Oxum Okê, famosa por caçar animais de carne boa, então em dois dias Oxum Okê trouxe uma bela caça, mas advertiu Ogum que deveria castrá-lo, pois aquela dita parte masculina não agradaria Oxum Opará, mesmo sendo forte, ela era uma iyába. No dia da festa, Ogum deu a tão famosa espada a Oxum Opará, que ficou maravilhada, e ofereceu a ela o banquete, que para sua surpresa, estava cheio de sabor.
Assim Ogum Warin, entendeu que para agradar Oxum Opará, não bastava ela oferecer coisas sem valor emocional, pois o que valia para Opará era o cuidado e atenção, e acima de tudo, compartilhar do mundo dele. Desde então Oxum Warin e Oxum Opará caminham juntos, guerreando e tomando conta dos bons caminhos.
**** ***** ****
Ogum é o Orixá que veio a terra, abrir caminho, para os demais Orixás, contudo foi atribuído a ele o poder sobre o ferro, o aço, assim como a maioria dos metais. Mas foi no caminho de Warin, que Ogum conheceu o ouro, por isso a sua proximidade com Oxum, mas mesmo tendo conhecido o ouro e em alguns momentos se apresentando com ferramentas feitas desse material, Oxum é quem mantém o domínio sobre o metal.

Creditos: Suami Portinhal Alexandre


Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

via whatsapp ou via E-mail.



Esta entrada foi publicada em Lendas dos Orixás. Adicione o link permanente aos seus favoritos.