Oferenda para Yansã

Comidas rituais são as comidas específicas de cada Orixá, que para serem preparadas são submetidas a um verdadeiro ritual. Esses alimentos depois de prontos são oferecidos aos Orixás acompanhados de rezas e cantigas, durante a festa ou no final, em grande parte são distribuídas para todos os presentes, são chamadas comida de axé pois acredita-se que o Orixá aceitou a oferenda e impregnou de axé as mesmas.

Eis então algumas das principais comidas:

Abará  O abará tem a mesma massa que o acarajé: a única diferença é que o abará é cozido no vapor envolto na foçha de bananeira, enquanto o acarajé é frito.

Aberém é  feito de milho  moído, macerado em água, salgado e cozido em folhas de bananeira secas, oferecidas a Omulu e Oxumaré.

O Acaçá é feito com milho branco que fica de molho em água por um bom tempo, e depois passar no moedor para formar a massa que será cozida em uma panela com água, sem parar de mexer, até ficar no ponto. Ainda quente, pequenas porções da massa devem ser embrulhadas em folha de bananeira já limpa, passada no fogo e cortada em pedaços de igual tamanho e de forma piramidal.Todos os orixás recebem o acaçá como oferenda, é indispensávem e acompanha várias comidas dos Orixás. Tem também o acaçá vermelho feito com fubá de farinha que acompanha a mesa de Ogun, Ossãe e Oxóssi.

Acarajé

Comida principal do ritual do orixá Iansã. Na África, é chamado de àkàrà que significa bola de fogo, enquanto je possui o significado de comer. No Brasil foram reunidas as duas palavras numa só, acara-je, ou seja, “comer bola de fogo”..O acarajé é feito com feijão-fradinho, que deve ser quebrado em um moinho em pedaços grandes e colocado de molho na água para soltar a casca. Após retirar toda a casca, passar novamente no moinho, desta vez deverá ficar uma massa bem fina. A essa massa acrescenta-se cebola ralada e um pouco de sal. Para fritar, use um tacho com bastante azeite-de-dendê. O azeite deve estar bem quente antes de colocar o primeiro acarajé para fritar.Os primeiros 7 acarajés são oferecidos imediatamente a Exú na rua no portão de Casa. Além de Oyá, Xangô, Obá e Exú aceitam e apreciam o Acarajé.

Ado – é uma Comida ritual feita de milho vermelho torrado e moído em moinho e temperado com azeite de dendê e mel, é oferecido principalmente à Orixá Oxum.

Ajebo ou ajébo é comida ritual do Orixá  Xangô Aira, é feito com seis  quiabos cortado em “lasca”, batido com quatro clara de ovos e pode ser regado com gotas de mel de abelha e azeite doce. Há também o Abeoajebó para Oxalá que é batido sem nenhum ingrediente,

Amalá é comida ritual votiva do Orixá Xangô, Iansã, Ibeji e Obá, é feito com quiabo bem picado, cebola ralada, camarão seco ralado, sal, azeite de dendê.  Pode ser feito de várias maneiras para cada Orixá, inclusive no ritual de Ibeji é chamado de Carurú.

Axoxô  é como é conhecida a comida ritual do Orixá Oxóssi no candomblé  que consiste em milho vermelho cozido e enfeitado com fatias de coco sem casca.

Deburú – é a comida ritual do Orixá Obaluaiyê/Omolu, é o milho de pipoca estourado em uma panela forrda com areia da praia lavada e seca. Ao final, a pipoca é enfeitado com pedacinhos de coco. Pode-se forrar o alguidá com uma folha de mamona.

Ebô, palavra oriunda do iorubá, consiste num alimento religioso e votivo para os orixás funfun (branco) Oxalá, dentro das religiões afro-brasileiras. É o milho branco bem lavado, cozido sem tempero e sem sal.

Ebôya, pode-se utilizar o milho branco ou fava de iemanjá é uma comida ritual feito com fava cozido refogado com cebola, camarão, azeite de dendê ou azeite doce. Tem também o Dibô,feita com arroz branco cozido temperado com camarão seco, e cebola. Essas comidas são oferecidas para Yemanjá e também para o Orí substituindo o azeite de dendê pelo azeite doce.

Erã peterê  preparado com cubos de carne de boi de preferência 21 tipos de carne,refogada no dendê e cebola, prato que Ogun aprecia muito.

Ekuru é uma comida ritual. A massa é preparada da mesma forma que a massa do acarajé, feijão fradinho sem casca triturado, envolto em folhas de bananeira como o acaçá e cozido no vapor e sem sal, apreciado por Oxalá.

Farofa Farofa-de-dendê, farofa amarela, farofa vermelha, farofa de azeite ou farofa, farofa de cachaça, de água, farofa de ocvos, etc, vários orixás apreciam a farofa, menos Oxalá.

Furá, são bolas de farinha crua, farinha de milho, farinha de acarajé,etc. Tem também as bolas de Ixú (inhame do norte) muita apreciada por Oxaguiã .

 Ipeté

Ipeté, é uma comida especial de Oxun determinando o fim do ciclo de uma obrigação ou das águas, oferecida especialmente ao Orixa Oxun. Inhame, azeite de dendê, cebola ralada, gengibre, camarão sêco e sal.

Lelê –  milho vermelho, coco ralado, açúcar e leite de coco, muito apreciado por Odé, Oyá.

Omolocum – comida ritual da Orixá Oxum, é feito com feijão fradinho cozido, refogado com cebola ralada, camarão seco, sal, azeite de dendê ou azeite doce.Enfeitado com camarões inteiros e 5 ovos cozidos inteiros sem casca.

Efó – é uma comida ritual e da culinária baiana , pode ser feita com a folha chamada língua de vaca ou com folha de mostarda.

ACARAJÉ – COMIDA DE IANSÃ

Acarajé, comida ritual da orixá Iansã. Na África, é chamado de àkàrà que significa bola de fogo, enquanto je possui o significado de comer. No Brasil foram reunidas as duas palavras numa só, acara-je, ou seja, “comer bola de fogo”. Devido ao modo de preparo, o prato recebeu esse nome.
O acarajé é feito com feijão fradinho, que deve ser quebrado em um moinho em pedaços grandes e colocado de molho na água para soltar a casca.
Para fritar, use uma panela funda com bastante azeite-de-dendê

O primeiro acarajé sempre é oferecido a Exu. Os seguintes são fritos normalmente e ofertados ao Orixá para o quail estão sendo feitos.

Oferenda para Iansã

Além de Acarajé, sua comida principal, Oyá também come:
Curau de Milho / Balaio de Frutas / Ekuru / Acaçá / Farofa de Camarão / Bolo de Fubá

Balaio de Frutas: Menos Carambola, Abóbora, Cajá e Melão

ACARAJÉS PARA OYÁ/IANSÃ
200g. de feijão fradinho + 5 cebolas grande + 200gr. de camarão seco + azeite para fritar.
Deixe o feijão de molho e depois retire as cascas. Coloque no liquidificador junto com as cebolas e os camarões, depois coloque numa vasilha e bata com colher de pau até formar bolha (fica uma massa não muito mole). Deixe descansar coberto por um pano, depois bata mais um pouco. Numa frigideira coloque o dendê (ou azeite de oliva) e deixe esquentar bem, com a colher vá formando os bolinhos e fritando até dourar. Coloque-os num prato de barro e ofereça ao orixá.

CURAU DE MILHO
6 espigas de milho verde raladas + 1 xícara de açúcar mascavo + ½ Lt de leite de coco
Misturar os ingredientes em uma panela até cozinhar

BOLO DE FUBÁ
2 copos de açúcar + 4 ovos + 1 copo de leite de vaca + 1 garrafinha de leite de coco + 2 tabletes de margarina + 1 copo de farinha de trigo + 2 copos de fubá + 1 colher, das de sopa, de fermento em pó.
Bata a Margarina com açúcar até formar um creme. Junte as gemas e continue batendo até obter consistência cremosa. Acrescente o leite de vaca e o leite de coco. Misture bem e coloque a farinha de trigo, o fubá e o fermento, batendo bem até fazer “bolha”. Finalmente coloque as claras em neve. Unte e enfarinhe uma forma. Despeje a mistura e coloque-a no forno quente por 20 a 30 minutos

FAROFA DE CAMARÃO
Farinha de mesa + 1 xícara de azeite de dendê + 1 cebola grande ralada + 250gr. de camarões secos.
Refogue a cebola no azeite e acrescente a farinha com o camarão socado. Coloque em uma travessa de barro e enfeite com camarões inteiros

OFERENDAS PARA IANSÃ

OFERENDA 1
MATERIAL
1 alguidar número 2
7 folhas de alface
500g feijão fradinho, cozido (firme) e escorrido
2 cenouras, cozidas(firme) cortada em rodelas grossas
azeite de dendê para regar
1 vela branca
1 maçã vermelha, inteira.

PREPARO
Lave o alguidar, forre com as 7 folhas de alface, coloque o feijão por cima.
Enfeite com as rodelas de cenoura e coloque a maçã (inteira) no meio.
Regue tudo com azeite de dendê.
Essa oferenda é boa para afastar eguns
Peça a proteção de Iansã para você e sua casa.
Local de entrega: jardim de sua casa, recolher no terceiro dia e jogar no lixo.
—————————————–

OFERENDA 2
MATERIAL
1 alguidar número 2
9 acarajés
9 uvas itália
9 folhas de louro
1 garrafa de champagne
9 velas laranja

PREPARO
Faça os acarajés e coloque-os nos alguidar.
Enfeite com as nove uvas e as nove folhas de louro.
Regue com azeite de dendê
Abra a garrafa de champagne, sirva uma taça e deixe o resto na garrafa.
Acenda as nove velas e peça proteção, saúde e abertura de caminhos.
Local de entrega: canavial, bambuzal, num campo, até no jardim de sua casa,
recolher no terceiro dia e jogar no lixo comum (não se despeja mais oferendas
nas água de rios e cachoeiras)
———————————————-

OFERENDA 3
MATERIAL
1 alguidar número 3
1 manga
1 pêssego
1 maçã
1 cacho uva (dôce)
1 banana
1 pêra
1 laranja (dôce)
1 garrafa de champagne (branca)
7 velas laranja

PREPARO
Lave o alguidar e arrume as frutas num arranjo bonito. Tire as cascas
somente da laranja e banana. Corte a laranha ao meio. Se quiser, pode
abrir pela metade as demais frutas.
Regue tudo com um pouco da champagne.
Acenda as velas e peça a força de Iansã.

AS FRUTAS PODEM SER SUBSTITUÍDAS, DESDE QUE FIQUEM 7 QUALIDADES.
NÃO OFEREÇA ABACAXI, KIWI, LIMÃO E TANGERINA .
AS LARANJAS DEVEM SER DOCES.

TODAS AS OFERENDAS PARA IANSÃ, PODEM FICAR EM CASA, NUM MÓVEL
FORRADO COM UMA TOALHA (SÓ PARA ESSE FIM). SE OPTAR POR DEIXAR
SUA OFERENDA EM CASA, USE APENAS 1 VELA E CERTIFIQUE-SE DE QUE
ESTEJA BEM SEGURA. NÃO SAIA DE CASA ENQUANTO A VELA NÃO QUEIMAR!

JOGAR FORA APÓS 3 DIAS.
——————————————–
OFERENDA 4
1 vela laranja
1 maçã vermelha, inteira, regada com mel
1 taça de cidra

CLAUDIA BAIBICH

Cozinha ritualística

Ipetê
Cozinhe inhames descascados em água pura sem sal. Frite, a seguir, os inhames cozidos e cortados em rodelas no azeite de dendê e separe. No próprio azeite que usou para a fritura, coloque o camarão seco descascado e picado e salsa, de modo a fazer um “molho”. Coloque os inhames fritos num prato e regue-os com esse “molho”.

Acarajé
Na véspera, ponha o feijão fradinho de molho. No dia seguinte, ele estará bem inchado. Descasque o feijão – grão por grão – retirando o olho preto, e passe na chapa mais fina da máquina de moer carne. Bata bastante para que a massa fique leve, isto é, até arrebentarem bolhas. Tempere com sal e a cebola ralada. Ponha uma frigideira no fogo com azeite de dendê e aí frite os acarajés às colheradas (com uma colher das de sopa), formando, assim, os bolinhos. Depois de fritos, reserve-os e prepare o molho: soque juntos a cebola, os camarões secos, as pimentas e o dente de alho. Depois de tudo bem socado e triturado, refogue em uma xícara de azeite de dendê. Sirva os acarajés abertos com o molho, tudo bem quente.

Bobó de inhame
Cozinhe os inhames com a casca e deixe-os escorrer para que fiquem bem enxutos. Amasse-os. Ponha o azeite de dendê numa panela, junte os camarões secos, a cebola, o alho, o gengibre, a pimenta e uma colherinha de sal. Refogue bem. Acrescente os camarões frescos, inteiros, e refogue mais um pouco. Junte o inhame amassado como um purê pouco a pouco, às colheradas, mexendo sempre. Cozinhe até endurecer.

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:
via WhatsApp, via E-mail e mensagens de Celular .

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.