Intolerância Religiosa

Antes de Abordar o tema Intolerância Religiosa, gostaria de deixar no Ar uma pergunta:
" Qual é a diferença do seu Deus, se ele é um só".

Por favor aguarde carregar os vídeos.

 Acredito que não é necessario se falar mais nada as imagens falam por si só.
Deixo apenas a Mensagem final:
" Nós umbandistas, não somos melhores e nem piores do que ninguém, queremos apenas cultuar nossos guias, protetores e Orixás em paz".

PAI ANTONIO DE ANGOLA

Pai Antonio de Angola nasceu na África, na cidade Angola, e como tantos outros negros e negras veio para o Brasil traficado.

Chegando em terras brasileiras, Pai Antonio foi levado para o Estado do Pernambuco, onde serviu como escravo em uma fazenda de cana de açúcar.

Após o seu desencarne Pai Antonio foi conduzido até a Aruanda, onde ficou por muito tempo em tratamento.

Após seu restabelecimento, Pai Antonio iniciou um período de profundo estudo, aperfeiçoamento e evolução de seu espírito, onde, por merecimento, conseguiu o título de Sacerdote.

Quando estava preparado para retornar a terra como espírito trabalhador do Cristo, foi lhe dada a opção de retornar como Sacerdote em algum templo da África, sua terra natal, contudo Pai Antonio optou por prestar a caridade nas terras onde ocorreu o seu desencarne, ou seja no Brasil.

Na Aruanda, Pai Antonio de Angola foi procurado por um negro velho chamado Pai Chico Preto Baiano, que lhe propôs uma parceira de trabalho.

Pai Chico Preto relatou que tinha planos de abrir um Templo de Umbanda na cidade de Cuiabá/MT e inclusive já havia encontrado o médium que iria fazer o trabalho de abertura e direção desta casa, ou seja, o Médium Antonio Carlos Tenuta, juntamente com seu mentor espiritual, Pai Severino da Bahia.

Esta equipe escolhida por Pai Chico já trabalhava juntos em outra casa de umbanda na cidade de Rondonópolis/MT, também pertencente ao Pai Chico Preto. Pai Chico ponderou a Pai Antonio que para abertura desta casa em Cuiabá/MT havia a necessidade de um Sacerdote para o templo, e assim convidou Pai Antonio para fazer parte de sua casa.

Pai Antonio depois de refletir e tomar conhecimento das leis da casa de Pai Chico, procurou o médium Antonio Carlos para verificar a afinidade entre ambos, estudando este médium por pelo menos um mês, e, após ser constatada a afinidade entre ambos, o trabalho de caridade iniciou-se.

Questionado quanto ao que entendia como afinidade entre um médium e seu mensageiro, Pai Antonio respondeu que a afinidade está ligada primeiramente aos sentimentos, o amor e a humildade que cada médium carrega dentro de si, após a afinidade está ligada a disciplina deste médium, sua assiduidade nos trabalhos, seu compromisso com a missão, uma vez que o mensageiro sabendo de sua responsabilidade tem que buscar médiuns que conseguirão levar o trabalho confiado até o fim.

Pai Chico havia também relatado a Pai Antonio que buscava para sua casa trabalhos na área de cura e como Pai Antonio já havia sido médico em uma de suas encarnações, aceitou o convite de também prestar a caridade na área da saúde, onde atua até os presentes dias. Embora Pai Antonio seja um mensageiro que atue apenas na área da cura no T.U. Santa Rita, também, assim como Pai Severino da Bahia, tem vasto conhecimento das técnicas de desobsessão e possessão.

Pai Antonio atualmente trabalha em três casas de umbanda, uma no Estado de Pernambuco, outra no Estado de Salvador e a terceira no Mato Grosso, no Templo de Umbanda Santa Rita, no passado também atuou em uma casa de umbanda no Estado do Rio de Janeiro. A equipe de trabalho de Pai Antonio, em sua maioria é formada por mensageiros que atuam na área da saúde, para assim o auxiliarem nos trabalhos. Pai Antonio de Angola, ao final, deixou uma bonita mensagem aos seus filhos: “Meus filhos, tenham compromisso com a sua missão, tenham compromisso com esta Umbanda.

Compromisso este que você firmaram no momento de sua reencarnação, assumam este compromisso e agradeçam a Deus a oportunidade de resgatar suas falhas através deste compromisso.

Todos sabemos que a mediunidade não é fácil, e vocês sabem disso, é um caminho árduo e as na maioria das vezes sofrido, mas trata-se de um resgate, e resgate necessita de atitude e inteligência, pois resgate é recuperação.

É preciso ter amor no coração, pois sem o amor não existe o perdão e um médium que não ama, não consegue praticar a caridade.

Quem não ama a si, não ama ao próximo e não doa amor aos seus mensageiros. Filhos de Umbanda não tem querer, tem dever!”

Ciganos na Umbanda.

Pertencem à uma linha de trabalhadores espirituais que busca seu espaço próprio pela força que demonstram em termos de caridade e serviços a humanidade.

Seus préstimos são valiosas contribuições no campo do bem-estar pessoal e social, saúde, equilíbrio físico, mental e espiritual, e tem seu alicerce em entidades conhecidas popularmente com "encantadas".

São entidades que há pouco tempo ganharam força dentro dos rituais da Umbanda.

Erroneamente no começo eram confundidos com entidades espirituais que vinham na linha dos Exus, tal confusão se dava por algumas ciganas se apresentarem como Cigana das Almas, Cigana do Cruzeiro ou nomes semelhantes a esses utilizados por Exus e Pombas-Gira.

Hoje, o culto está mais difundido, se sabe e se conhece mais coisas sobre essas entidades, chegando algumas casas a terem um ou mais dias específicos para o culto aos espíritos ciganos.

Na Umbanda passaram a se identificar com os toques dos atabaques, com os pontos cantados em sua homenagem e com algumas das oferendas que são entregues às outras entidades cultuadas pela Umbanda. Encontraram lá, na Umbanda, uma maneira mais rápida de se adaptarem a cultos e é por isso que hoje é onde mais se identificam e se apresentam.

Dentro da Umbanda seus fundamentos são simples, não possuindo assentamentos ou ferramentas para centralização da força espiritual.

É muito comum os Ciganos usarem em seus trabalhos moedas antigas, fitas de todas as cores, folha de sândalo, punhal, raiz de violeta, cristal, lenços coloridos, folha de tabaco, tacho de cobre, de alumínio, cestas de vime, pedras coloridas, areia de rio, vinho, perfumes, baralho, espelho, dados, moedas, medalhas e até as próprias saias das ciganas, que são sempre muito coloridas, como grandes instrumentos magísticos de trabalho. Alguns Ciganos e Ciganas mais conhecidos: Pablo, Ramiro, Yago, Mariano, Wladimir, Eduardo, Ines, Carmen, Esmeralda, Yasmin, Madalena, Natasha, Rosita, Cigana do Fogo, Sarita da Estrada, Cigana Menina, entre outros. Essa falange espiritual aprecia encantadores oferendas com muitos doces finos, frutas doces sem espinho, pães de grande variedade e sementes.

Ornadas em cestos com fitas, leques, cartas, moedas regadas com mel e muitos ramos de trigo e louro.

Os ciganos em geral, tem seus rituais específicos e cultuam muito a natureza, os astros e ancestrais.

A santa protetora do povo cigano é "Santa Sara kali". Dentro da Umbanda, trabalham para o progresso financeiro e para as causas amorosas. Cheios de simpatias espirituais, os espíritos ciganos trabalham para a cura de doenças espirituais.

Me chamo atabaque Pra quem não me conhece, sou aquele que faz o corpo dos médiuns tombar, sou eu o responsável pelo seus arrepios, pelos seus tremores, suas vertigens, sou eu quem chamo o dono do seu ori a terra. Sagrado, e para poucos, poucos que tem uma enorme responsabilidade, são poucos aqueles que eu denomino meus reis, que me tocam, afinam e me estremecem. Sou festivo, sou sério, sou pra reza, já vi muitos nascerem, já vi seus deuses bailarem a minha frente, já te vi pequeno abian, te vi sofrer aos meus pés, eu faço tum e seu coração faz tum-tum. E eu te coloco a dormir, num curto toque. Motumbá, me chamo atabaque, e sem mim a umbanda o candomblé , não há!

Me chamo Exu

Não derrubo quem não merece, nem elevo quem não fizer por merecer. Não traio ninguém, mas não deixo de castigar um traidor. Não castigo um inocente, mas não perdôo um culpado. Não dou a um devedor, mas não tiro de um credor. Não salvo a quem quer perder-se, mas não ponho a perder quem quer salvar-se. Não ajudo a morrer quem quer viver, mas não deixo vivo quem quer matar-se. Não tomo de quem achar, mas não devolvo a quem perder. Não pego o poder do Senhor da Luz, mas não recuso o poder do Senhor das Trevas. Não induzo ninguém a abandonar o caminho da Lei, mas não culpo quem dele se afastar. Não ajudo quem não quer ser ajudado, mas não nego ajuda a quem merecer. Sirvo à Luz. Mas também sirvo às Trevas. No meu reino eu mando e sei me comportar. Não peço o impossível, mas dou o possível. Nem tudo que me pedem eu dou, mas nem tudo que dou é porque me pediram. Só respeito a Lei do Grande da Luz e das Trevas e nada mais.”

O Espelho de Oxum LENDA: Conta à lenda que, em um tempo imemorial, o rei Xangô, orixá escolhido por Oxalá para governar a terra e os outros deuses, tinha diversas esposas. As duas mais importantes eram Yansã, a Senhora das Tempestades, e Oxum, cujo domínio se estendia pelos rios, lagos e cachoeiras. Certo dia, enciumada da preferência de Xangô pela sua adversária; Yansã decidiu vingar-se de Oxum e, em um raio intempestivo de cólera, investiu contra a mãe das águas doces, quando esta se banhava nua às margens de um grande lago, tendo apenas um espelho entre as mãos. Devido ao fato de não ser uma guerreira, mas uma mulher dócil e vaidosa, afeita apenas aos expedientes da Sedução e da Dissimulação para se defender; Oxum viu-se completamente indefesa frente à ira arrebatadora da Rainha dos Raios. Oxum, então, rezou a Oxalá e, em um instante mágico, percebeu que o Sol brilhava forte nas costas de sua agressora. Rapidamente, ela utilizou seu espelho para refletir os raios solares de forma a cegar Yansã.

Digite na caixa de pesquisa abaixo o que deseja encontrar no Site


Visite nosso Blog, click na imagem abaixo:

copyright© 2009-2017

Site desenvolvido por Centro Pai João de Angola- Todos os direitos Reservados.


Agradecemos sua visita Volte sempre....

Traduzir Esta Página

Endereço

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

 via whatsapp ou via E-mail.



Mapa google

"Que Ogum te Abençoe hoje e sempre".

Moral da História:

Aquele que vive pra criticar a religião alheia não tem tempo pra cuidar nem da sua vida e nem da sua religião.

13_de_maio.mp3

Devemos combater o nosso próprio preconceito, se existe intôlerancia é por que não assumimos 100 por cento nossa fé.

Pai João de Angola.

"Deus deu como meta a perfeição, mas estabeleceu como prazo a eternidade e, como companheira dessa caminhada a paciência, pois ele sabe que estamos muito distantes do ideal e ainda não atingimos a angelitude. Deus o quer como humano, não como anjo. É preciso humanizar-se, para então aperfeiçoar-se. Os anjos voam longe, e o Pai precisa de você aqui, com os pés firmes no mundo para auxiliá-lo no processo de aprimoramento da humanidade". — Pai João de Aruanda


Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.


Ao mestre com carinho

Oração a Pai João de Angola

Ogum

Oxum

Yansã

oracões

Xangô

Yemanjá

Oxossi

Oxalá

Oxumarê

Preto-velhos

Caboclos

Boaideiros na Umbanda

Baianos na Umbanda

Marinheiros

Pomba Gira

Maria Padilha

Oração de exu

Banhos de descarregos

Pontos Riscados de Exu

História de Rei Congo

Maria Redonda

Pontos Cantados diversos

Pontos Cantados Orixás

Galeria de Videos

Mensagem do Sr. Zé Pilintra

Pai José da Guiné

Exu Capa Preta

Exu 7 encruzilhadas

Exu Morcego

Mensagem de Pai joão de Angola

Histórias de Vovó Luiza

Atribuição dos Preto-velhos

Ogum Rompe Mato

Ogum Yara

A história de vovó Benedito

Oferenda de Oxum

Oferenda a Xangô

Oferenda de Ogum

Oferenda de oxossi

A Mediunidade, os orixás e os caboclos

Orações Diversas

Os filhos de Omulu

Mensagens de Natal

Porque os exus riem

Cigano Pablo

Cigana Esmeralda

Mensagem de Ogum

Altar virtual

Altar Virtual dos Orixás

Altar dos Preto-velhos

Altar de Nossa Senhora

Altar de ogum

Altar de Oxum

Altar de Exu

Videos de preto-velhos

Descubra o seu Orixá

Livro de Visitas

Livro de Visitas 2

10 erros cometidos por médiuns

A tristeza dos Orixás

Altar na umbanda

Amor palavra de ordem na gira

As falanges de trabalhos na umbanda

Assistência

Atitudes interiores

Bandeira branca de Oxalá

Cantos e palmas num terreiro

Como acontece a gira

Como ler ouvir observar e saber se aquilo é certo

Conduta Moral

Conduta no terreiro de umbanda

Conflitos

Conflitos Familiares

Cores e a umbanda

Cumprimentos e posturas

De olho Fechados

Deus não te Fez para sofrer

Deus salve a Umbanda

O dia de Finados na Umbanda

ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA

Entendendo a inveja

ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA

Expressões usadas na Umbanda

Exu não é fofoqueiro

Exu não é o diabo

Falta de doutrina e comprometimento

Faz caridade fio

Faz o bem sem ver a quem

Fumos e Bebidas

Fundamentação doutrinátoria

Guias e Colares

Hierarquia na Casa de Umbanda.

Humildade

Jogaram uma carga pesada pra cima de mim

Linha de Esquerda: "Exu e ´Pomba-Gira"

Mediunidade na Umbanda

Mediunidade, um passo de cada vez

Mensagem de Caboclo 7 Flexas

MIRONGA DE PRETO VELHO

NÃO ABANDONES O TEU POSTO DE SERVIÇO

Normas dos terreiros

Nossos Umbigos

O maior inimigo da Umbanda

O pequeno universo do umbandista

O Perdão Não tem Contra-indicação

O templo que vos acolhe

OBRIGAÇÕES NA UMBANDA

Obrigado, vovô

Oração do umbandista

Orixá de Cabeça

Os Caboclos na Lição de Pai João

Os médiuns são Parceiros

Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós!

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada

Página inicial textos de Umbanda

Clique aqui.


Deste Site


Pai João de Angola
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • Orações
  • Oxum
  • As pombas giras
  • Maria Padilha
  • Comida de Santo
  • Cosme e Damião
  • Giras de Umbanda
  • Homenagem a Zé Pilintra
  • Xangô senhor da Justiça
  • Yemanjá
  • banho de descarrego
  • Simpatias Diversas
  • Guias Contas e colares
  • Defumações
  • Batismo na Umbanda
  • Conselhos de Preto velhos
  • Escrava Anastácia
  • Marinheros na Umbanda
  • Pai Benedito
  • Homenagem a Tranca Rua
  • Baiano zé do Coco
  • Obá
  • Descarrego de Polvora
  • Ciganos na Umbanda
  • Sara Kali
  • Oxossi
  • Oxumarê
  • Preto-velho na Umbanda
  • Cabocla Jurema
  • Omulu-Obaluaie
  • Altar Virtual
  • Mãe Maria Conga
  • Boiadeiros na Umbanda
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de exu
  • Altar Virtual dos Orixás
  • batizando-na-umbanda
  • Ossãim
  • O que è Caridade
  • Ogum em video
  • Caboclo boiadeiro
  • Ser Médium
  • Pontos e videos de defumação
  • Caboclos na Umbanda
  • Como acontece a Gira
  • reflexão em Videos
  • Conduta moral
  • Anjo da Quarda
  • Curiosidades
  • Intolerância Religiosa
  • Mediunidade
  • Corrente mediunica
  • Orações 2
  • tronqueira
  • Mensagens em slaides
  • Casamento na Umbanda
  • pontos cantados 2
  • Oxalá
  • Sincretismo religioso
  • Caracteristicas dos filhos
  • Altar dos Preto-velhos
  • Exu
  • Umbanda
  • Quimbanda
  • Orações das almas
  • hierarquia na umbanda
  • Livre se da Depressão
  • Reflexões
  • 7 chaves da Felicidade
  • Mensagens Espiritas
  • Tia maria de Minas
  • Minutos de sabedoria
  • Exus e pombas Giras
  • Mensagens de Otimismo e Fé
  • Convite aos Umbandistas
  • 13 de Maio
  • Combatendo o alcoolismo
  • Recomeçar de Novo
  • Superando as Percas
  • Perdoar a si mesmo
  • Decepções
  • Conceito Básico
  • Zumbi dos Palmares
  • Maria Bueno
  • Mini Série Oxum
  • Reconciliação
  • indiferença
  • desencarnar
  • Pontos Mp3 Orixás
  • O Médico dos médicos
  • Livro de Visitas
  • Corrente de Orações
  • Mensagem de Tranca-Rua
  • Conflitos Familiares
  • Amor e Ódio
  • Exu tiriri
  • Um abraço fraterno
  • Prece Aos Caboclos
  • O que Falta na umbanda
  • Mensagem de Vovó Maria Conga
  • Lições de sabedoria
  • Ajudar faz Bem
  • A umbanda que eu amo
  • Preto-velho x Exu
  • Frustrações
  • Batendo cabeça
  • Aprenda a Dizer Não
  • Insatisfação com a Vida
  • Oferenda de Marinheiro
  • Conselhos aos casais
  • Vovó Benta
  • Pai Cipliano
  • O Uso das velas
  • O luxo na Umbanda
  • Salmos Recomendados
  • Yansã
  • Pontos Riscados
  • Como combater a Inveja
  • Nanã de Buroque
  • Pai Guiné
  • Pai Tomé
  • Pai Antônio
  • Prece aos Orixás
  • Altar de Nossa senhora
  • Altar Virtual de Ogum
  • Altar Virtual de Oxum
  • Livro de Visitas 2
  • Ao mestre com carinho
  • Sabedoria de preto-velho
  • Fofocas no terreiro
  • Histórias de Preto velho
  • Aos médiuns da corrente
  • Orixá logum edê
  • História de Vó Cambinda
  • Pai Serafim de Aruanda
  • Pontos Cantados