Cosme e Damião

Cosme e Damião.

Viva São Cosme e São Damião!

"Esta é uma homenagem que prestamos aos dois santos, que são conhecidos por serem protetores das crianças doentes e dos médicos.Os santos Cosme e Damião são venerados como padroeiros dos médicos, dos farmacêuticos e das faculdades de medicina. Há relatos de que os gêmeos são originários da Arábia, de uma família nobre de pais cristãos, no século III. Seus nomes verdadeiros eram Acta e Passio. Estudantes de medicina na Síria, depois eles foram praticá-la em Egéia, lugares onde costumavam dizer "Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo e pelo seu poder".Os dois santos exerciam a medicina sem receber qualquer pagamento. Por isso, eram chamados de anargiros, ou seja, inimigos do dinheiro. Cosme e Damião foram martirizados na Síria, porém é desconhecida a forma exata como morreram. Perseguidos por Diocleciano, foram trucidados e muitos fiéis transportaram seus corpos para Roma. Foram sepultados no maior templo dedicado a eles, feito pelo Papa Félix IV (526-30), na Basílica no Fórum de Roma com as iniciais SS - Cosme e Damião.Há várias versões para suas mortes, mas nenhuma comprovada por documentos históricos. Uma das fontes relata que eram dois irmãos, bons e caridosos, que realizavam milagres e por isso teriam sido amarrados e jogados em um despenhadeiro sob a acusação de feitiçaria e de serem inimigos dos deuses romanos.O dia de São Cosme e Damião é celebrado também pelo Candomblé, Batuque, Xangô do Nordeste, Xambá e pelos centros de Umbanda onde são associados aos ibejis, gêmeos amigos das crianças que teriam a capacidade de agilizar qualquer pedido que lhes fosse feito em troca de doces e guloseimas. O nome Cosme significa "o enfeitado" e Damião, "o popular". Estas religiões os celebram hoje, enfeitando seus templos com bandeirolas e alegres desenhos, tendo-se o costume de dar às crianças doces e brinquedos.

Eles manipulam as energias elementares e são portadores naturais de poderes só encontrados nos próprios Orixás que os regem.

Esses seres, mesmo sendo puros, não são tolos, pois identificam muito rapidamente nossos erros e falhas humanas. E não se calam quando em consulta, pois nos alertam sobre eles.
Não gostam de desmanchar demandas, nem de fazer desobsessões. Preferem as consultas, e em seu decorrer vão trabalhando com seu elemento de ação sobre o consulente, modificando e equilibrando sua vibração, regenerando os pontos de entrada de energia do corpo humano.

Sempre que os espíritos de crianças chegam a um terreiro de Umbanda, vêm trazendo a alegria através de um comportamento que pode parecer irreverente para aqueles que enxergam o lado das brincadeiras, das cambalhotas e dos pedidos de balas e doces. Enquanto se espalham pelo terreiro, com seu jeito travesso, elas estão desfazendo magias, limpando o ambiente. São os magos da pureza e é comum dizerse: “o que os filhos das trevas fazem qualquer criança desfaz. O que a criança faz (no sentido do bem), ninguém desfaz ou interfere”.

Padroeiros

  • Farmacêuticos
  • Faculdades de medicina
  • Barbeiros
  • Cabeleireiros

Protege

  • Orfanatos
  • Creches
  • Doceiras
  • Filhos em casa
  • Contra hérnia
  • Contra a peste

Emblema

  • Caixa com ungüentos
  • Frasco de remédios
  • Folha de palmeira.


Prece do serviço aos necessitados

Deus, nosso Pai, São Cosme e São Damião passaram no mundo fazendo o bem, curando as doenças e aliviando o sofrimento de sua gente, dando confiança e esperança aos corações atribulados. Fizeram de seu ofício de médico um serviço ao próximo. Fazei, Senhor, que também nós, inspirados no exemplo de vida de São Cosme e São Damião, sirvamos os nossos semelhantes de modo desinteressado, buscando sempre o seu bem e a sua felicidade. Fazei que lutemos corajosamente pela humanização de uma medicina que coloque o homem - mente e coração, corpo e espírito - no centro de suas preocupações. Que os médicos coloquem em primeiro lugar a vida, o bem de seus pacientes, e não o lucro, a exploração do comércio da morte, visando apenas o dinheiro. Que, a exemplo de Cristo, que veio para servir e não para ser servido, colaborem para que se efetue o direito do povo de ter saúde e viver plenamente.



Oração a São Cosme e Damião

Ó Deus menino, que crescestes em sabedoria e graça com Maria e José. Pela intercessão de São Cosme e São Damião, abençoa os meus filhos, irmãos, parentes e vizinhos. (lembre o nome da criança que está precisando de orações)

Que o sangue destes Mártires, servos da Santíssima Trindade lave os meus pecados e purifique todo o meu ser.

Ajudai-me a crescer em solidariedade, compaixão e misericórdia para com o meu próximo mais próximo, a exemplo de São Cosme e Damião, Missionários e defensores da vida em plenitude.

Por Cristo Senhor Nosso.

Amém.


Conhecendo as Cidades do Paraná

Sarandi-Pr

Matheus Piscioneri

Visite nosso Blog, click na imagem abaixo:

copyright© 2009-2017

Site desenvolvido por Centro Pai João de Angola- Todos os direitos Reservados.


Agradecemos sua visita Volte sempre....

Traduzir Esta Página

Endereço

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

 via whatsapp ou via E-mail.



Mapa google

"Que Ogum te Abençoe hoje e sempre".

cdc1.mp3

cdc2.mp3

cdc3.mp3

cdc4.mp3

cdc5.mp3

cdc6.mp3

cdc7.mp3

cdc8.mp3

cdc9.mp3

cdc10.mp3

cdc11.mp3

cdc12.mp3

cdc13.mp3

cdc14.mp3


Pontos cantados de Cosme e Damião.

(na irradiação da falange do mar)

São Cosme e São Damião,

Sua Santa já chegou;

Veio do fundo do mar,

Que Santa Bárbara mandou.

Dois, dois, Sereia do Mar!...

Dois, dois, Mamãe Iemanjá!...

Dois, dois, meu Pai Oxalá.

-------------------------------------------------

CHEIRA CRAVO, CHEIRA ROSA

São Cosme e Damião,

A sua casa cheira,

Cheira a cravo, cheira rosa,

Cheira a flor de laranjeira.

-------------------------------- --------------

Aí vem Cosme e Damião,

Vem por cima da maré,

Vem com Mamãe Oxum,

E a Virgem de Nazaré.

----------------------------------------

JESUS MANDOU

Jesus mandou as criancinhas,

Colher flores brancas no jardim,

Para enfeitar no dia de hoje,

O altar, o altar da Mãe Oxum.(bis)

----------------------------------------------

OLHEI NO CÉU

Olhei e vi lá no céu,

Lá no céu,

Três estrelas bem juntinhas,

Bem juntinhas,

Neste dia eu olhei lá na folhinha,

Era dia de Cosme e Damião.

Salve Eles!

Salve Eles!

Quem mandou foi Oxalá,

Para nos salvar.

Embala eu babá,

Embala eu,

Embala eu babá,

Embala eu.

------------------------------------

COSME, DAMIÃO E MARIAZINHA

Vi três estrelas no céu,

Lá no céu

Todas as três em careirinha,

Em carreirinha,

Era Cosme e Damião,

E Damião,

Junto com Mariazinha.

Mariazinha. (bis)

----------------------------------------------

COSME E DAMIÃO

Vamos chamar Doum,

São Cosme e São Damião (bis)

Pra vir comer rapadura de coco,

Junto com o Pai João (bis)

-----------------------------------------

PRECE CANTADA A COSME E DAMIÃO

Saravá Doum, São Cosme e São Damião,

Nesta hora de agonia,

Vem salvar os seus irmãos (bis)

Pra tirar olho gordo, Doum,

Pra tirar a macumba, Doum...(bis)

Oni Beijada ! Oni Beijada !

---------------------------------------

Fui no jardim colher as rosas,

A vovozinha deu-me a rosa mais formosa. (bis)

Cósme, Damião e Doum,

Crispim, Crispiano,

São os filhos de Ogum. (bis)

--------------------------------------

CAI, CAI SERENO

Oni Beijada ! Oni Beijada !

Cai, cai sereno,

Cai meu destino,

Me leva agora,

Para brincar com os meninos. (bis)

Vou pedir licença a Zambi,

Ao Sagrado Coroção,

Vamos todos bater palmas,

Pra São Cosme e Damião.

Oni Beijada ! Oni Beijada !

----------------------------------------------

CRIANÇAS

Cosme, Damião,

Damião cadê Doum,

Doum foi passear,

No cavalo de Ogum.

O doi sereia do mar!

O doi minha Mãe Iemanjá! (bis)

Vamos brincar de roda,

Cosme, Damião e Doum. (bis)

Eles vêm montados,

No cavalo de Ogum,

Vem trazendo rosa,

Pra Mamãe Oxum.

-----------------------------------

FILHO DE FÉ

Filho de fé, estava doente,

Filho de fé, estava chorando,

Filho de fé, viu em beijada,

Filho de fé, já está cantando.

ELE VEM DO MAR

Ele vem do mar,

Ele vem da mata,

Ele vem da pedreira,

Ele vem da cascata.

---------------------------------

UM TERREIRO ENFEITADO

Catarina você tem,

Um gongá que é uma beleza. (bis)

Um terreiro enfeitado,

Muito doce sobre a mesa. (bis)

----------------------------------------

IBEIJADA ESTÁ DE RONDA

Ibeijada está de ronda,

São Jorge de prontidão.

Salve o Povo de Aruanda,

Salve Cosme e Damião..

--------------------------------

SUA MADRINHA É SEREIA

Ele é pequenininho,

Mora no fundo do mar,

Sua madrinha é Sereia,

Seu padrinho e Beira Mar. (bis)

No fundo do mar tem areia,

No fundo do mar tem areia,

Seu padrinho e Beira Mar,

Sua madrinha é Sereia. (bis)

------------------------------------

IBEIJADA JÁ VAI EMBORA

Ibejada já vai embora,

Aruanda está lhe chamando. (bis)

Volto já girar no céu,

Oxalá está lhe esperando. (bis)

Ibejada já foi embora,

Aruanda está lhe chamando. (b is)

E foram pro jardim do céu,

Oxalá está lhe esperando. (bis)

----------------------------------

QUANDO A LUA BRILHA

Quando a lua brilha no céu,

Clareia Umbanda. (bis)

Clareia a Beijada, que vem,

Lá de Aruanda. (bis)

----------------------------------

NA BAHIA TEM UM CÔCO

Na Bahia tem um côco,

Côco que faz a cocada. (bis)

Côco que faz o manjar,

Para dar para a Beijada. (bis)

Doum, Doum, Doum,

Doum, Cosme e Damião. (bis)

Doum, Doum, Doum,

Fica sentado no chão. (bis)




A poderosa que vive no vento

É a divindade dos ventos, guerreira, forte e destemida.

Orixá veloz, que nos golpeia com a rapidez de um piscar de olhos.

Está presente no tempo e no espaço, é a mãe das nove partes do céu, o grande vendaval que faz a limpeza do ar que respiramos.

O ar em movimento caracteriza a sua essência, é como o fogo que nos queima, sem que tenhamos posto a mão nele.

É O orixá que faz as coisas simultaneamente, graças a sua agilidade de espalhar o seu axé no mundo dos vivos e dos mortos.

Iansã ou Oiá. Deusa guerreira, divindade dos ventos, das tempestades, dos raios e dos redemoinhos.

É dona do ylê, a casa.

Iansã-Oiá em muitas oKasiões é descrita como uma mulher masculinizada , com uma personalidade quase andrógena, não poupando esforço para alcAnçar seus objetivos.

Segundo algumas lendas, Iansã-Oiá, em passado distante foi homem, e tornou-se mulher em tempo mais recente.

Da mesma forma que a orixá Nanã, ela tem ligação diretA com Eguns, com sua forMa de feitiçaria bem definida e estabelecida, comandando os espíritos dos mortos ou Egungun, o que é visto como a mais masculina de todas as tarefas possíveis, afinal só os homens podem oficializar e ajudar nos rituais dedicAdos aos espíritos dos mortos.
Iansã-Oiá tem um vasto campo de ação e desenvolve o encaminhamento de espíritos desvaiRados, enviando-os ao Orun onde serão equilibradas suas energias.

Mas no mundo espiritual não serão as entidades apenas encaminhadas, serão organizadas para que o equilíbrio venha em benefício individual e, ou coletivo.

Desta maneira então, reequilibrá-los e redirecioná-los, só optando por enviá-los a um campo onde o magnetismo os esvAzia quando vê que um esgotamento total em todos os sete sentidos é necessário.

Iansã-Oiá em tempos remotos, era padroeira de uma sociedade secreta feminina, que cultuava os ancestrais, que denominamos Egungun.

Foi o orixá Ogun que conseguiu acabar com a primazia das mulheres nesse culto, que passou a ser exclusivamente masculino, (Ver lenda dos orixás ), mas, apesar disto, Iansã-Oiá é reverenciada nessa sociedade.

O sacerdote dos Eguns, o babalogê, só consegue ligação com o reino dos defuntos mediante a interferência de Iansã-Oiá, porém, não guia os Eguns, não conduz as almas: isso é tArefa de Exu.

 

 



SOU OYA


"SOU O VENTO NO BAMBUZAL,
O BÚFALO NO DESCAMPADO.
A LAGARTA NO CAULE DA ÁRVORE,
A BORBOLETA NO CÉU AZUL."
"SOU A DONA DOS RAIOS,
A SENHORA DO FURACÃO.
A GUERREIRA INDEPENDENTE,
A AMADA DO REI GUERREIRO,
A ESPOSA DO REI DA PAZ."
"SOU FILHA DA SENHORA DA TERRA,
QUERIDA DA DEUSA DO ODò."
"SOU AQUELA QUE VARRE A TERRA,
A QUE TRAZ O FOGO NA MÃO,
A QUE TEM O PODER NA MORTE,
A QUE TRAZ PARA A VIDA A SOLUÇÃO"
"FUI EU QUEM VARRI AS FOLHAS,
FUI EU QUEM VENTEI O ROSTO DO SOL,
FUI EU QUEM PAREI A ESPADA,
FUI EU QUEM GANHEI O PODER SOBRE OS MORTOS,
FUI EU QUEM ENTREI NA FLORESTA,
FUI EU QUEM SENTEI AO LADO DAS ANCIÃS,
SOU EU A DONA DO BARRO,
SENHORA DOS MISTÉRIOS,
DONA DO BARRACÃO"

"SOU EU QUEM TRAGO MEUS FILHOS,
NA BARRA DE MINHA SAIA,
SOU EU QUEM LEVO TODOS OS FILHOS,
NO FIM DE SUA JORNADA"
SOU OYA, QUEBRO O VENTO, VARRO A TERRA,CESSO O RIO,SOU A DONA DA ESPADA!!!!

EPAHEYYY!



Pretos Velhos

Preto-velho, no ritual de Umbanda Sagrada, é um grau manifestador de um Mistério Divino. Nem todo Preto-Velho é preto ou velho. A forma como os Pretos-Velhos incorporam, curvados, expressa a qualidade telúrica de Pai Obaluaiê. O peso que parecem carregar não é fruto do cansaço, da idade avançada ou velhice, mas é a ação da qualidade estabilizadora, terra, desse orixá.

Essas entidades manifestam-se sob a aparência de negros escravos, trazendo-nos o exemplo de humildade e simplicidade da alma. São espíritos elevadíssimos, com vasto campo de atuação, encontrados nas Sete Linhas de Umbanda, pois trabalham a Evolução nos sete sentidos da vida dos seres.

Trazem sempre palavras de Fé, de esperança, de consolo e de perseverança, com sua sabedoria, paciência, paz e serenidade.
São espíritos de velhos africanos que foram trazidos para o Brasil como escravos e que trabalham na Umbanda como símbolos da fé e da humildade. Seus trabalhos são de ajuda aqueles que estão em dificuldade material ou emocional, sendo que, o seu trabalho se desenvolve mais para o lado emocional e físico, das pessoas que os procuram, sendo chamados, carinhosamente de psicólogos dos aflitos.

Sua paciência em escutar os problemas e aflições dos consulentes, fazem deles as entidades mais procuradas na Umbanda, são chamados de Vovôs e Vovós da Umbanda.

Também usam ervas em seus trabalhos de magia e principalmente para rezar pessoas doentes e crianças que estão com mal olhado, suas rezas são conhecidas como poderosas, usam também de patuás, saquinhos que são depositados elementos de magia e que os consulentes usam no corpo para proteção.

Da mesma forma que os Caboclos, os Pretos Velhos usam cachimbos para limpeza espiritual, jogando sua fumaça sobre a pessoa que esta recebendo o passe

Preto Velho vem… vem de Aruanda… firma seu ponto com arruda e guiné… Em seu terreiro ele não pede o seu nome… em seu Congá ele não perde a sua Fé…
Saravá aos Pretos e Pretas Velhas … Salve Vovós e Vovôs.

…Atrelado à comemoração da libertação dos escravos no Brasil, no mês de Maio a maioria dos terreiros de Umbanda saúda essa amada linha de trabalho que tanta Luz derrama em nossas vidas.

Ao vê-los arqueados em suas manifestações, sempre simples e humildes mas não por isso servientes, não vemos a grandiosidade de seu campo de atuação: que é vastíssimo enquanto Manifestação Divina. Formada por falanges inteiras de espíritos que de alguma forma estão ligados à Evolução pelos Sentidos, trazem em sua força de trabalho a palavra amiga, o consolo, a tranqüilidade característica dos que trabalham pela evolução da humanidade.

…Chamada de Linha das Almas por muitos, não deixa de ser verdade. Vemos muitos Vovôs e Vovós que respondem por nomes simbólicos de suas falanges ligadas ao Cruzeiro, por exemplo: Vovó Joana do Cruzeiro… Cruzeiro é um mistério ligado ao Trono da Evolução, Pai Obaluaiyê. Mas também ligado pelo símbolo da cruz ao Trono da Fé, Pai Oxalá… mas isso não impede que haja manifestação de entidades ligadas a outras irradiações. Há ainda dentro da Umbanda a resistência de alguns médiuns quando são intuídos pelos seus guias, quanto a seus nomes simbólicos de trabalho, senão com certeza teríamos muitos “Pai João da Terra”, ou “Pai Joaquim das Águas e porque não Vovó Catarina do Fogo Divino…”.

…Identificam-se pela sua origem africana como do Congo, de Angola, de Guiné, que dizem respeito a sua linha de trabalho e campo de atuação. Marcada pela presença do Negro na Umbanda, de forma nenhuma a religião poderia deixar de homenagear suas origens afro e também a raça que permitiu que muitos espíritos semeadores da nova religião pudessem encarnar no Brasil sem chamar muita atenção.

…A primeira manifestação relatada da Linha dos Pretos Velhos, é descrita na história de Pai Zélio de Moraes : no dia em que houve a manifestação do Sr. Caboclo das 7 Encruzilhadas, na casa que em seguida seria batizada de Nossa Sra. da Piedade, nesse mesmo dia houve a manifestação de Pai Antônio. O espírito do ex-escravo ali incorporado parecia sentir-se nada à vontade. Curvado, alquebrado, evitou ficar na mesa.
…“-Nêgo num senta não, sinhô … Nêgo fica aqui mermo… Isso é coisa de sinhô branco, i nêgo deve arrespeitá. Nêgo fica aqui nu toco, qui é o lugá di nêgo”

…Estava firmada ali, a presença do Preto Velho na Umbanda. E esse trejeito humilde, simples, honesto, sem pedir nada em troca, sempre em nome do Pai Criador, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, essa naturalidade cativa dia a dia os filhos de Umbanda e todos aqueles que procuram ajuda nos templos. E se em suas manifestações trazem plasmadas as formas de suas existências como escravos, saibam que essas falanges acolhem muitos e muitos espíritos afins com suas vibrações de Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Sabedoria e Vida, que não necessariamente foram escravos em suas existências anteriores.

…A naturalidade de um Preto Velho é indescritível. É algo que sentimos, e se de coração aberto estivermos para absorve-la como benção, então durará muito em nosso íntimo. Ao ver um Preto Velho em terra, pitando seu cachimbo, sentado em seu banquinho, não tenha vergonha, ajoelhe-se e peça sua benção. Com certeza ele está ali, em seu banquinho, baixinho perto do chão, para que segurando em nossas mãos clamem ao criador bênçãos de Paz, Saúde, Harmonia, Prosperidade e Fé, muita Fé!

…Saravá Senhores e Senhoras das Correntes de Pretos Velhos…
Axé…
Salve as Almas …
Vossa Benção.

OFERENDA

Toalha ou pano branco
Velas brancas
Fitas brancas
Linhas brancas
Pembas brancas
Frutas (de todas as espécies)
Bebidas (café, vinho doce, cerveja preta, água de coco, vinho branco licoroso)
Flores (crisântemos branco, margaridas, lírios branco)
Comidas (arroz-doce, canjica, bolo de fubá de milho, milho cozido, doce de coco, doce de abobora, doce de cidra, coco fatiado, quindim)


Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.

 

 

Ao mestre com carinho

Oração a Pai João de Angola

Ogum

Oxum

Yansã

oracões

Xangô

Yemanjá

Oxossi

Oxalá

Oxumarê

Preto-velhos

Caboclos

Boaideiros na Umbanda

Baianos na Umbanda

Marinheiros

Pomba Gira

Maria Padilha

Oração de exu

Banhos de descarregos

Pontos Riscados de Exu

História de Rei Congo

Maria Redonda

Pontos Cantados diversos

Pontos Cantados Orixás

Galeria de Videos

Mensagem do Sr. Zé Pilintra

Pai José da Guiné

Exu Capa Preta

Exu 7 encruzilhadas

Exu Morcego

Mensagem de Pai joão de Angola

Histórias de Vovó Luiza

Atribuição dos Preto-velhos

Ogum Rompe Mato

Ogum Yara

A história de vovó Benedito

Oferenda de Oxum

Oferenda a Xangô

Oferenda de Ogum

Oferenda de oxossi

A Mediunidade, os orixás e os caboclos

Orações Diversas

Os filhos de Omulu

Mensagens de Natal

Porque os exus riem

Cigano Pablo

Cigana Esmeralda

Mensagem de Ogum

Altar virtual

Altar Virtual dos Orixás

Altar dos Preto-velhos

Altar de Nossa Senhora

Altar de ogum

Altar de Oxum

Altar de Exu

Videos de preto-velhos

Descubra o seu Orixá

Livro de Visitas

Livro de Visitas 2

10 erros cometidos por médiuns

A tristeza dos Orixás

Altar na umbanda

Amor palavra de ordem na gira

As falanges de trabalhos na umbanda

Assistência

Atitudes interiores

Bandeira branca de Oxalá

Cantos e palmas num terreiro

Como acontece a gira

Como ler ouvir observar e saber se aquilo é certo

Conduta Moral

Conduta no terreiro de umbanda

Conflitos

Conflitos Familiares

Cores e a umbanda

Cumprimentos e posturas

De olho Fechados

Deus não te Fez para sofrer

Deus salve a Umbanda

O dia de Finados na Umbanda

ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA

Entendendo a inveja

ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA

Expressões usadas na Umbanda

Exu não é fofoqueiro

Exu não é o diabo

Falta de doutrina e comprometimento

Faz caridade fio

Faz o bem sem ver a quem

Fumos e Bebidas

Fundamentação doutrinátoria

Guias e Colares

Hierarquia na Casa de Umbanda.

Humildade

Jogaram uma carga pesada pra cima de mim

Linha de Esquerda: "Exu e ´Pomba-Gira"

Mediunidade na Umbanda

Mediunidade, um passo de cada vez

Mensagem de Caboclo 7 Flexas

MIRONGA DE PRETO VELHO

NÃO ABANDONES O TEU POSTO DE SERVIÇO

Normas dos terreiros

Nossos Umbigos

O maior inimigo da Umbanda

O pequeno universo do umbandista

O Perdão Não tem Contra-indicação

O templo que vos acolhe

OBRIGAÇÕES NA UMBANDA

Obrigado, vovô

Oração do umbandista

Orixá de Cabeça

Os Caboclos na Lição de Pai João

Os médiuns são Parceiros

Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós!

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada

Página inicial textos de Umbanda

Clique aqui.


Menu deste site:

Pai João de Angola
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • Orações
  • Oxum
  • As pombas giras
  • Maria Padilha
  • Comida de Santo
  • Cosme e Damião
  • Giras de Umbanda
  • Homenagem a Zé Pilintra
  • Xangô senhor da Justiça
  • Yemanjá
  • banho de descarrego
  • Simpatias Diversas
  • Guias Contas e colares
  • Defumações
  • Batismo na Umbanda
  • Conselhos de Preto velhos
  • Escrava Anastácia
  • Marinheros na Umbanda
  • Pai Benedito
  • Homenagem a Tranca Rua
  • Baiano zé do Coco
  • Obá
  • Descarrego de Polvora
  • Ciganos na Umbanda
  • Sara Kali
  • Oxossi
  • Oxumarê
  • Preto-velho na Umbanda
  • Cabocla Jurema
  • Omulu-Obaluaie
  • Altar Virtual
  • Mãe Maria Conga
  • Boiadeiros na Umbanda
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de exu
  • Altar Virtual dos Orixás
  • batizando-na-umbanda
  • Ossãim
  • O que è Caridade
  • Ogum em video
  • Caboclo boiadeiro
  • Ser Médium
  • Pontos e videos de defumação
  • Caboclos na Umbanda
  • Como acontece a Gira
  • reflexão em Videos
  • Conduta moral
  • Anjo da Quarda
  • Curiosidades
  • Intolerância Religiosa
  • Mediunidade
  • Corrente mediunica
  • Orações 2
  • tronqueira
  • Mensagens em slaides
  • Casamento na Umbanda
  • pontos cantados 2
  • Oxalá
  • Sincretismo religioso
  • Caracteristicas dos filhos
  • Altar dos Preto-velhos
  • Exu
  • Umbanda
  • Quimbanda
  • Orações das almas
  • hierarquia na umbanda
  • Livre se da Depressão
  • Reflexões
  • 7 chaves da Felicidade
  • Mensagens Espiritas
  • Tia maria de Minas
  • Minutos de sabedoria
  • Exus e pombas Giras
  • Mensagens de Otimismo e Fé
  • Convite aos Umbandistas
  • 13 de Maio
  • Combatendo o alcoolismo
  • Recomeçar de Novo
  • Superando as Percas
  • Perdoar a si mesmo
  • Decepções
  • Conceito Básico
  • Zumbi dos Palmares
  • Maria Bueno
  • Mini Série Oxum
  • Reconciliação
  • indiferença
  • desencarnar
  • Pontos Mp3 Orixás
  • O Médico dos médicos
  • Livro de Visitas
  • Corrente de Orações
  • Mensagem de Tranca-Rua
  • Conflitos Familiares
  • Amor e Ódio
  • Exu tiriri
  • Um abraço fraterno
  • Prece Aos Caboclos
  • O que Falta na umbanda
  • Mensagem de Vovó Maria Conga
  • Lições de sabedoria
  • Ajudar faz Bem
  • A umbanda que eu amo
  • Preto-velho x Exu
  • Frustrações
  • Batendo cabeça
  • Aprenda a Dizer Não
  • Insatisfação com a Vida
  • Oferenda de Marinheiro
  • Conselhos aos casais
  • Vovó Benta
  • Pai Cipliano
  • O Uso das velas
  • O luxo na Umbanda
  • Salmos Recomendados
  • Yansã
  • Pontos Riscados
  • Como combater a Inveja
  • Nanã de Buroque
  • Pai Guiné
  • Pai Tomé
  • Pai Antônio
  • Prece aos Orixás
  • Altar de Nossa senhora
  • Altar Virtual de Ogum
  • Altar Virtual de Oxum
  • Livro de Visitas 2
  • Ao mestre com carinho
  • Sabedoria de preto-velho
  • Fofocas no terreiro
  • Histórias de Preto velho
  • Aos médiuns da corrente
  • Orixá logum edê
  • História de Vó Cambinda
  • Pai Serafim de Aruanda
  • Pontos Cantados
  • Página inicial
  • descubra seu orixá
  • Assuntos Diversos
  • Oferendas de Exu
  • Oferendas para os Orixás
  • Pomba Gira Cigana
  • Oferendas a Yansã
  • Exu do lodo
  • EXU TATÁ CAVEIRA
  • Povo da Rua
  • Exu serpente
  • Exu Mangueira
  • Oração a Exu chama dinheiro
  • Exu Veludo
  • Oferenda para os preto-velhos
  • Oferenda de Boiadeiros
  • Oferenda ao Caboclo boiadeiro
  • Oferendas Básicas Umbandistas
  • banhos de abertura de caminho
  • Benzimentos
  • Caixa de Pesquisa do site
  • DICIONARIO DE UMBANDA
  • pai-Jeronimo
  • Religiões linhas sagradas
  • oferenda-de-ogum
  • Oferenda de Iemanjá
  • Ogum beira mar
  • Vovo Antonieta da Bahia
  • BARÁ
  • As águas de oxalá
  • Banhos Ciganos
  • Em sintonia com Deus
  • Lendas de Omulu
  • Lendas de Omulu
  • Caboclo pedra Roxa
  • Mensagem de Caboclos
  • Seu Zé Pilintra
  • Oferendas umbanda
  • Padê de Exu
  • Oração a Marinheiros na umbanda
  • Tudo sobre os filhos de Oxossi
  • Encruzilhadas de Ruas
  • Banhos de ervas
  • Lendas de Oxum
  • Prece a Zé Pilantra
  • Oração a santa Sara Kalli
  • Banho de defesa espiritual
  • Nossa Senhora da Conceição
  • Médium e guia
  • Características dos filhos de Ogum
  • Características dos Filhos de Oxum
  • Características dos filhos de Oxalá
  • Características dos filhos de Yansã
  • Características dos filhos de Omulu
  • Ervas e Orixás
  • Características dos filhos de Obá
  • Características dos filhos de Iemanjá
  • Características dos filhos de Oxumaré
  • Características dos filhos de Ossain
  • Características dos Filhos de Ibejis